Amar e mudar, talvez sejam sinônimos

Olá meu amores, tudo bem?

Eu percebi depois de muito tempo que eu mudei muito, e não foi por mim. Mudei por você e por nós.


Para onde foram minhas blusas decotadas, meus shorts curtos? Eu não sei. Hoje percebo que todas aquelas roupas que eu usava, não demonstravam quem eu realmente era. Eu me vestia daquela forma somente para esconder a minha personalidade, que nem eu mesma sabia qual era, ou como ela era.

Fiquei mais paciente e já sei até dividir boa parte das minhas coisas. As vezes ser filha única tem esse problema de não saber dividir o que tem. Pode confessar: hoje eu sei dividir você muito melhor do que antes, e tenho muito orgulho dessa evolução.

Você não bebe mais, não chega tarde em casa e até está dirigindo com mais prudência, será que tudo isso pode ter contribuído para essas mudanças tão boas? Eu espero de todo coração que sim.

Enquanto todas as mudanças que ocorrem me fizerem feliz, e te fizerem feliz, eu vou mudar, ou pelo menos vou tentar mudar. São tantas coisas boas que acontecem dentro de mim quando vejo o seu sorriso de satisfação por eu ter conseguido tirar aquele defeitinho em mim que tanto te irritava!

Enquanto houver o nosso amor, eu vou mudar.



Espero que gostem, beijos :*


Minha relação com a academia

Olá amores, tudo bem?

Em resumo, uma relação de amor, ódio e dependência. Vamos começar do começo.


Sempre fui muito magra e como toda magra, sempre quis entrar na academia para ganhar corpo. Minha meta era: primeiro entro na faculdade, arrumo um estágio e assim que tiver meu próprio dinheiro eu vou para a academia. Estava tudo perfeito na minha cabeça, só não pensei que chegaria tarde em casa e exausta e de brinde, teria mil coisas da faculdade para fazer na parte da noite. Planos de ganhar corpo foram por água abaixo.

Naturalmente, comendo tanta besteira para dar conta de todos os afazeres do dia a dia, eu ganhei corpo: barriga! Sempre quis ganhar corpo, mas a barriga não estava inclusa. Eu podia ter continuado com aquela linda barriga negativa que eu com toda certeza não iria me importar. Ainda assim, não sabia como encaixar a academia na minha vida e então fui deixando passar.

Em seguida, comecei a sentir dores cada vez mais constantes no joelho, até que um dia, já incomodada demais com a dor, resolvi ir ao médico, e logo veio a notícia: tenho a patela solta e só posso parar de ter esses desconfortos com a dor se eu entrar na academia, malhar a perna, fortalecer bastante as coxas, para que elas recebam a maior parte do esforço que eu faço e não o joelho. A noticia era ruim? Sim, mas na época resolvi entender como uma motivação para ir para a academia. E assim, foi. Junto com meu namorado, passei a fazer academia na hora do almoço, acompanhada de laudo médico e com auxílio de um professor. Sendo sincera, achei um saco aquilo e larguei. O que eu fazia era ir sempre durante uma semana quando eu sentia dor, e assim que a dor parava, eu também parava de ir na academia.

E sabe qual a moral dessa história? Estou mais uma vez tentando voltar pra academia, por dois motivos: quero meu corpo bonitinho e durinho (mulheres entenderam) e também quero tratar do meu problema! Quis compartilhar mais uma vez com vocês, não para vocês saberem do que anda acontecendo na minha vida (tá, isso também), mas principalmente para receber motivação de vocês!

Topam embarcar comigo nessa? Então comenta aí como está sendo sua experiência!

Beijocas. 


O problema da baixa auto estima


Olá amores, tudo bem?


Hoje quero conversar com vocês sobre um problema que assombra muitas meninas e meninos, e pode causar sérias consequências para a saúde: a baixa autoestima. Pode até parecer, mas não é apenas uma questão de aceitação, vamos conversar?

Pensar na possibilidade de não se amar, parece cruel, mas é isso o que acontece na vida da maioria das pessoas, sem distinção de sexo e idade. Não é só um defeitinho que não agrada, é se olhar no espelho e vê um monstro, um ser digno de não ser amado ou aceito pelas outras pessoas. Se vê constantemente dessa forma pode causar depressão e afastamento brusco das outras pessoas, piorando cada vez mais a sensação de não ser amado.

Viver em uma sociedade onde se é cobrado o tempo todo, é um fator que faz com que a auto estima caia. Se sentir fracassado, com medo de não dar conta daquilo que te foi passado é um dos piores sentimentos. Lidar com a pressão do dia a dia, dá vontade de desistir e da estagnação contribuem para que tudo se agrave.

Se você vive no meio desse tormento, esse texto é pra você, pois quero te ajudar, te estender uma mão e te dizer que as coisas não são dessa forma.

Ver um defeito na aparência aqui e outro ali, é supernatural. Você não pode é perder tempo ficando encanada com isso. Se algo te incomoda e você pode reverter, vá em frente.

Porém, saiba dos seus limites e se possível com a ajuda e observação de alguém próximo que te conheça bem. Um bom exemplo disso, é a questão da perda de peso.

Se acontece algo na sua vida que está te deixando preocupado ou fazendo com que você se sinta pressionado, reveja e se possível, largue isso. Não estou dizendo para que você desista e abandone o problema e sim que dê um tempo para pensar com mais calma, e ver com mais clareza o que pode ser feito para melhorar. Bater na mesma tecla, não vai te levar a lugar nenhum, então pense bem e veja de que outra forma a situação pode ser contornada. Um exemplo disso, é a frustração quanto as metas.

Sei que colocar isso em prática é bem mais complicado do que está escrito aqui, mas sei, por experiência própria, que não é impossível. Um passo de cada vez, um dia de cada vez, uma vitória a cada dia!

Espero ter sido, com esse texto, uma luz no fim do túnel, uma visão de que é possível acabar com baixa autoestima!

Beijocas

Projeto: Estudar para OAB

Olá amores, tudo bem?

Hoje eu quero conversar com vocês sobre algo que está muito presente nos assuntos da minha vida: o Exame da Ordem. Para quem não sabe, eu faço a minha OAB daqui a poucos dias, e andei pesquisando métodos de estudos até achar um que me adaptasse melhor. Vou contar em detalhes como estou estudando, podendo você também adaptar para a forma que for melhor para você. 


A primeira coisa que eu fiz, foram ver quantos dias faltavam para a prova, e as matérias que eu precisava estudar. Percebi que meu tempo era pouco e as matérias eram muitas. Precisava de um resumo com urgência. Foi aí que descobri a doutrina resumida do Método OAB. Comprei e me joguei!

Como sou ótima para ler e péssima para colocar em prática aquilo que leio, comecei a fazer provas passadas do Exame, colocando no meu calendário um dia sim e um dia não para a realização dessas atividades. Dessa forma, além de colocar o que eu estou lendo em prática, ainda me adaptei ao molde da prova, da forma que as matérias são cobradas pela banca examinadora.

Estudar nunca é fácil, e pode acontecer de você não ser compreendida por isso. O meu conselho é manter o foco e cuidar do seu futuro, que com certeza vai ser compensador!
Bons estudos, e qualquer dúvida é só me chamar.

Beijocas.

Look do dia: Blusa de boneca

Olá amores, tudo bem?

O look do dia de hoje, é super menininha e confesso que gosto muito desse estilo! Além do conforto, ele é bonitinho e pode ser usado em várias ocasiões!










Detalhes:

- Blusa: Loja Mivest
- Xorte: Loja Capitu, Laranjeiras, Serra
- Pulseira: Loja Pacottili, Shopping Laranjeiras
- Sapatilha: Moleca

Espero que tenham gostado!

Beijocas!